Vismoart

 

Moradora da zona Oeste da capital, Ops iniciou sua trajetória na Escrita de Rua em 2001. Segundo relatos da “artivista”, naquele período, no que se refere à representatividade de gênero, havia poucas escritoras mulheres, o que não impediu que a assinatura OPS transcendesse no movimento. Diferentemente do cenário atual, os desafios do cerceamento dos espaços desbravados pelo movimento eram outros. Para o repertório pessoal da artista, a Escrita de Rua foi uma referência na formação do caráter e desenvolvimento de visão de mundo.

No Fest.AR, a obra "Quem mata mais?", de 2017, foi recuperada em realidade aumentada (Rua da Consolação, 1289).


 

Crédito da foto: não localizado

 

 

 

VISMOART OBRA.png